Simpósio de Ciência de Alimentos discutirá a ciência e a produção de alimentos com economistas e especialistas em agronegócio

Dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) indicam que para alimentar a crescente população mundial será necessário um aumento de 50 por cento na produção de alimentos até 2050. Mas, o desafio de alimentar o mundo não se restringe à disponibilidade de alimentos.

 

A expectativa dos pesquisadores de todo mundo é que até 2020, cerca de 80 por cento dos alimentos industrializados tenham princípios funcionais e naturais voltados à saúde. A identificação de novos alimentos oriundos da biodiversidade brasileira e seu processamento industrial são desafios para a ciência.

 

Assegurar alimentos seguros e oferecer qualidade à alimentação impacta positivamente para impedir disfuncionalidades associadas à má qualidade da alimentação, como a obesidade. Além disso, o mundo está envelhecendo rapidamente e nos próximos 40 anos a tendência é de que a população com mais de 60 anos irá triplicar.  A crescente carga de doenças crônicas que afetará muito a qualidade de vida dos idosos pode ser amenizada com a alimentação.

 

Para refletir sobre o desafio da comunicação envolvendo Ciência, Agricultura, Alimentos e Sociedade, a 12ª edição do Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos (SLACA)- A Ciência de Alimentos e seu Impacto no Mundo em Transformação- reunirá na Unicamp em um painel, no dia 05 de novembro, pesquisadores, economistas e especialistas em agronegócio.

 

O painel está dividido em duas partes. No primeiro, O desafio de alimentar o mundo e o papel do Brasil. Coloca-se o desafio de produzir alimentos para abastecer o mundo e o papel do Brasil no enfrentamento deste desafio. O objetivo é também explicitar as contradições envolvidas neste processo de aplicação da ciência à produção de alimentos, e destacar como estas contradições têm se manifestado na esfera da comunicação do agro com a sociedade.

 

A segunda parte, Agricultura, alimento, ciência e sociedade: o desafio da comunicação aborda o mundo da produção e a sociedade, o desafio em superar as polarizações entre alimento, ciência e sociedade e o diálogo entre cientistas, produtores de alimentos e empresas. Participam do painel Alysson Paulinelli ex-ministro da Agricultura e presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho; Antonio Marcio Buainain, professor do Instituto de Economia da Unicamp; Roberto Rodrigues, coordenador do Centro de Agronegócio da FGV/EES e presidente do Conselho do Agronegócio da FIESP; Silvio Crestana, pesquisador da Embrapa Instrumentação Agropecuária, e Antônio José de Almeida Meirelles, diretor da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp.

 

A reflexão segue com a presença do professor Evaldo Vilela, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; Fernando Barros, gerente executivo do Instituto Fórum do Futuro; Glaucia Pastore, pesquisadora da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp e Carlos Américo Pacheco, Diretor Executivo da FAPESP.

O painel Alimento, Ciência e Sociedade: o desafio da comunicação acontecerá no dia 05 de novembro, no auditório II do Centro de Convenções da Unicamp. O debate é para os participantes do Simpósio.

12° SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS – SLACA

http://2017.slaca.com.br/br/node/201

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

Desenvolvido por KYU design gráfico