Pesquisa reforça potencial de bebidas nutricionais no mercado brasileiro

144 dupont Bebidas Nutricionais_pressrelease_Junho

 


Levantamento de mercado encomendado pela DuPont Nutrition & Biosciences ouviu mães de crianças de 3 a 14 anos e adultos com 50 anos ou mais

Levantamento inédito e exclusivo no Brasil encomendado pela unidade de Food & Beverages da DuPont Nutrition & Biosciences buscou entender as motivações, razões de compra e o que os consumidores pensam a respeito das bebidas nutricionais. As pesquisas qualitativas foram realizadas em parceria com a agência Kyra em fevereiro deste ano com dois grupos: mães com filhos entre 3 e 14 anos e adultos com mais de 50 anos.

No primeiro grupo, observou-se que a alimentação das crianças e adolescentes está longe da ideal. Já os adultos com mais de 50 anos são conscientes e entendem o que é ter uma dieta balanceada e completa, procuram comer a cada 3 horas e evitam excessos. Ambos os grupos enxergam as bebidas nutricionais de forma positiva no que se refere à saudabilidade.

“Bebidas nutricionais que promovam o bem-estar têm um grande potencial de crescimento no mercado brasileiro, visto que os consumidores têm buscado cada vez mais alimentos saudáveis”, afirma Gisele Vasconcelos Barros, líder regional de marketing para bebidas na DuPont Nutrition & Biosciences.

Infância e adolescência

No grupo com as mães, a opinião geral das participantes é a de que ter uma dieta saudável significa fornecer tudo o que a criança precisa para se desenvolver bem. As consumidoras sabem quais são os benefícios que os alimentos saudáveis fornecem, mas têm pouco conhecimento sobre o papel de cada elemento e qual deles está presente em cada alimento.

Um dos grandes desafios para esse público é o lanche da escola. “Embora procurem colocar produtos mais saudáveis nos lanches dos seus filhos, a falta de opções faz com que muitas mães acabem cedendo a produtos não adequados nutricionalmente. As bebidas nutricionais seriam uma excelente solução para isso”, explica Gisele.

As principais motivações de consumo das bebidas nutricionais nesse grupo são suprir deficiência na alimentação entregando vitaminas e proteínas, ser nutritiva com sabor agradável e saciar a fome de forma saudável e conveniente. Entre os horários mais comuns para a ingestão desses alimentos estão o café da manhã e antes de dormir.

Maturidade

Homens e mulheres com 50 anos ou mais têm como fator primordial da alimentação a disciplina, por isso, procuram comer no horário correto e a cada três horas, segundo a pesquisa. Eles também se preocupam bastante com os excessos, limitando o consumo de doces, frituras e gordura.

“Esse público consumidor está muito preocupado em ‘ouvir mais o corpo’, atento aos sinais de alerta conforme a idade avança. Por exemplo, muitos mencionaram que não jantam mais para evitar o desconforto com o processo de digestão e, assim, dormir melhor”, explica Gisele.

No caso desses consumidores, o consumo de bebidas nutricionais ocorre tanto por indicação médica quanto por conta própria, como substituição leve para refeições e para dar mais energia e disposição.

Expectativas

De acordo com Gisele, as duas pesquisas reforçam o potencial de crescimento do mercado de bebidas nutricionais no Brasil: de acordo com o Euromonitor, espera-se em média crescimento anual de 7% nesse segmento entre 2020 e 2024. Ainda de acordo com o Euromonitor, a América Latina1 é a região do mundo que teve maior crescimento nesse setor (média de 13% entre 2012 e 2017).

“A demanda por bebidas nutricionais já vem crescendo e tende a se intensificar diante do atual momento. Os consumidores estão cada vez mais conscientes e buscam um estilo de vida mais saudável, o que está em plena consonância com esses tipos de alimentos”, conclui Gisele.

Desenvolvido por KYU design gráfico