No laboratório de microbiologia, tempo é mais que dinheiro

 

Tecnologias agilizam análises e detectam contaminações em todas as etapas do processo industrial, da recepção de matérias-primas ao produto final

 

Há setores em que a detecção de contaminações, tanto em matérias-primas quanto em produtos acabados, é determinante para a eficiência de uma operação, pois quanto mais ágeis e precisos forem os resultados dessas análises microbiológicas, mais rápidas são tomadas as ações corretivas necessárias. Isso vale para indústrias de diversos segmentos, como alimentício, farmacêutico, veterinário e cosmético.

Um exemplo de empresa em que a microbiologia se tornou parceira inseparável é a IPEL – Itibanyl Produtos Especiais Ltda., multinacional brasileira, especialista em preservação e gerenciamento de controle microbiológico de produtos e processos, que atua em 15 mercados e setores distintos.

Agilidade e eficiência nessa atividade foram alguns dos diferenciais que a companhia buscou ao adquirir o Sistema TEMPO, da bioMérieux, que informa, em até 24 horas, os resultados dos principais indicadores de qualidade como: Contagem total, Coliformes, E. coli, S. aureus, Enterobacteriaceae, além da enumeração do grupo Bacillus cereus em apenas 22 horas, bolores e Leveduras em até 72 horas.

“Como parte do atendimento IPEL, temos o Programa Biocontrole, que contempla efetuar monitoramento (detecção de contaminação) de matérias-primas e produtos acabados de nossos clientes e o equipamento é utilizado para este fim: detecção e enumeração de bactérias, fungos e leveduras nas amostras recebidas semanalmente dos clientes”, explica a Dra. Eliane Gama Lucchesi, Gerente de Laboratório de Microbiologia e Assistência Técnica.

Entre os clientes da IPEL estão empresas como Flora Minuano, K&M Criasim, Akzo Nobel, Sherwin Williams do Brasil, Hydronorth, Iquine, Grupo FW Couros, Sika, Archroma, Sulan, Cartint, Curtume Cubatão, Curtume Guararapes, Sibelco e CADAM.

Para a especialista, ampliar o número de testes por dia e ainda reduzir o tempo de entrega dos resultados das amostras recebidas para dois dias foi excelente. “Esse tempo para nossos clientes é fundamental, ou seja, quanto antes detectarmos possíveis problemas, mais rápido eles serão solucionados”, disse.

Outro aspecto positivo, segundo ela, foi uma melhoria na própria rotina do laboratório: “O equipamento apoiou na otimização das análises, pois com menos material para descartar ou preparar, ganha-se tempo em todo o processo. Isso também possibilitou liberar colaboradores para outras atividades dentro do laboratório de microbiologia, que não fosse o monitoramento microbiológico das amostras dos clientes”.

No sistema TEMPO, o fluxo de trabalho é bem simples e inclui apenas quatro etapas: preparo das amostras, diluição e inoculação na estação de preparo, incubação, e leitura e interpretação dos dados na estação de leitura TEMPO. O sistema é totalmente automatizado, garantindo a rastreabilidade total dos processos, além de melhorar a produtividade do laboratório, auxiliando na redução de custos operacionais, na padronização de processos e garantir a qualidade e segurança dos resultados.

“A eficiência e segurança do sistema em relação aos métodos convencionais, que incluem etapas manuais, também colaboram para que possamos atender melhor ainda os nossos clientes”, conclui a especialista.

 

Desenvolvido por KYU design gráfico