Gelita faz doações a entidades voltadas ao bem-estar de crianças e adolescentes em Mococa (SP)

 

Duas organizações – Artesanato e Projeto Ana Lúcia – receberão doação que beneficiará projetos de música, dança, esportes e alimentação de crianças e jovens.

 

A Gelita, líder global no fornecimento de gelatinas e peptídeos de colágeno para indústrias de alimentos, saúde & nutrição, farmacêutica e de aplicações técnicas, está contribuindo com duas OSCs (Organizações da Sociedade Civil) de Mococa (SP), cidade na qual está baseada uma de suas fábricas. Foram selecionados a Artesanato – Centro de Desenvolvimento Social de Mococa e o Projeto Ana Lúcia – Centro de Voluntariado de Mococa.

 

As entidades oferecem atividades complementares às aulas escolares. “Ambos os projetos possuem bases sólidas de amparo e contribuição à sociedade, trabalhando com a educação complementar de crianças e jovens que ganham a opção de aprendizado em áreas como música, dança e outros. Essa parceria também está alinhada com as diretrizes que estabelecemos para atuação junto a projetos sociais: educação, meio ambiente e saúde”, explica Maurício Ramos, gerente da fábrica de Mococa da Gelita.

 

“Agradecemos a generosidade. Esse auxílio é importante pois acolhemos cerca de 900 crianças de baixa renda e em situação de risco, em uma instituição com cerca de 60 anos de existência. Essa contribuição vai beneficiar projetos como aulas de música, dança e esportes. Com as dificuldades que enfrentamos nestes tempos, uma ajuda como essa realmente é preciosa”, diz o Pe. Adilson Aparecido da Silva, presidente da Artesanato.

 

“A doação chega em boa hora, porque muitos dos recursos que necessitamos para manter atividades como a escola de circo, hip-hop, xadrez, judô, informática, entre outras, estavam sumindo, por conta da crise pela qual o país passa. Atendemos cerca de 150 crianças, e contribuições como essa são vitais para nossa continuidade. Este é um projeto com quase 13 anos de existência. É um lugar no qual as crianças e jovens podem vir no horário no qual não estão na escola, e saem daqui de barriga cheia”, explica Márcio Araújo Azevedo, fundador do Projeto Ana Lúcia.

A entrega simbólica das contribuições acontece nesta próxima terça-feira (15) nas sedes das entidades na cidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

 

Desenvolvido por KYU design gráfico