Fundação Cargill anuncia cinco finalistas do Prêmio Alimentação em Foco 2019

Times selecionados apresentarão seus projetos no Evento Nacional Enactus Brasil, nos dias 18 e 19 de julho, em São Paulo

A fim de promover agricultura familiar, combate ao desperdício, educação alimentar e empreendedorismo na cadeia de valor da alimentação, a Fundação Cargill realiza o Prêmio Alimentação em Foco 2019. Estudantes de instituições registradas na Enactus Brasil, parceira da premiação, tiveram a oportunidade de se inscrever e os cinco finalistas se apresentarão no Evento Nacional Enactus Brasil (ENEB), nos dias 18 e 19 de julho. Na ocasião, serão anunciados o primeiro e segundo lugar, que se destacaram nos critérios social, financeiro e ambiental, e receberão R$ 7 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

O Prêmio Alimentação em Foco está em seu quarto ano e, além do aporte financeiro, oferece mentoria aos times participantes para que os projetos sejam colocados em prática. O Evento Nacional Enactus Brasil 2019, que terá como tema “Inovando e Construindo o Futuro”, acontecerá em São Paulo (SP), no Expo Center Norte. O ENEB reunirá mais de 1500 estudantes universitários, professores, agentes do governo e líderes de organizações empresariais, destacando como a ação empreendedora e a inovação compartilhada estão transformando vidas.

SERVIÇO:

O que: Prêmio Alimentação em Foco 2019
Onde: Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo)
Quando: 19 de julho (sexta-feira)

FINALISTAS:

Amitis (UFAL, Maceió- AL): O objetivo do projeto é reinventar a forma como se produzem e consomem alimentos no meio urbano com o uso de tecnologias que impulsionam a produtividade de alimentos de qualidade em larga escala e baixo consumo de recursos. Com a iniciativa o grupo conseguiu reduzir 90% de uso de água na produção, além de uma redução de 92% do custo dos módulos hidropônicos, beneficiando 1700 pessoas. O Amitis aborda a agricultura de modo consciente, respeitando tanto a necessidade dos nutrientes alimentares quanto o sistema no qual é implantado. No ano passado, a equipe conquistou o segundo lugar no Prêmio Alimentação em Foco.

Cigana (EEL USP, Lorena-SP): A equipe desenvolveu um curso de formação em panificação que possui como principal ingrediente o bagaço do malte (geralmente descartado no processo de fermentação de cerveja), além de produzir um pão com 12% a mais de fibras. Voltado para garantir capacitação profissional e educacional, o projeto ainda oferece treinamentos voltados para o empreendedorismo, com aulas que visam desenvolver nas pessoas o espírito empreendedor, criatividade para gerar renda a partir de qualquer assunto dominado por elas, e habilidades transversais voltadas para negócios, como por exemplo: oratória, persuasão e técnicas de vendas.

Fiero (UFPA, Belém-PA): O Fiero é um negócio social que visa reduzir o desperdício de alimentos nas feiras de Belém, por meio do desenvolvimento e venda de produtos feitos a partir de hortaliças, frutas e legumes atualmente descartados por critérios estéticos, porém ainda ideais para consumo. Possibilitando uma fonte de renda alternativa para a comunidade produtora em conjunto com a redução o desperdício de alimentos, foram produtos dentro dos padrões de segurança do país (com 92% de aprovação dos consumidores).

Hortus (IFCE MARACANAÚ, Maracanaú-CE): O projeto Hortus desenvolveu um modelo de horta a ser implantado nas escolas, a fim de se conseguir um empoderamento da comunidade, economia doméstica e conscientização alimentar pautada nas boas práticas de alimentação segura e sustentável. O sistema de irrigação é automatizado considerando a reutilização dos bebedouros das escolas e, as composteiras são alimentadas pelas sobras de alimentos da cozinha. Até o momento, a equipe conseguiu reutilizar 1570 litros de água e 700 Kg de resíduos.

Projeto Q (UFV CRP, Viçosa-MG): O Projeto Q busca o reconhecimento socioeconômico dos produtores de Queijo Minas Artesanal da microrregião de Patos de Minas, por meio da adequação ao selo IMA. Com treinamentos em gestão, segurança alimentar e vendas, a iniciativa permite uma ampliação do mercado consumidor e maior valor agregado ao produto final. Atualmente, a equipe já criou 6 novos produtos, reduzindo 15,8% das vendas por atravessadores e um aumento de 46,3% do preço de venda, além de terem produzido o primeiro festival de queijo.

# # #


Sobre a Fundação Cargill

Há 46 anos, a Fundação Cargill tem sido um agente transformador nas comunidades e causas em que atua. Seu foco de atuação está voltado à promoção da alimentação segura, sustentável e acessível. Em 2018, a Fundação Cargill desenvolveu e apoiou 31 projetos em 59 municípios, além de fomentar o trabalho de 61 comitês de voluntariado corporativo. Com a ajuda de 1051 voluntários, a instituição beneficiou 53.922 pessoas. Mais informações: www.alimentacaoemfoco.org.br.

Sobre a Cargill

Os 155 mil funcionários em 70 países trabalham para atingir o propósito de nutrir o mundo de maneira segura, responsável e sustentável. Todos os dias, conectamos agricultores com mercados, clientes com ingredientes e pessoas e animais com os alimentos que precisam para prosperar. Unimos 153 anos de experiência com novas tecnologias e insights para sermos um parceiro confiável aos clientes dos setores de alimentos, agricultura, financeiro e industrial em mais de 125 países. Lado a lado, estamos construindo um futuro mais forte e sustentável para a agricultura. No Brasil desde 1965, somos uma das maiores indústrias de alimentos do País. Com sede em São Paulo (SP), estamos presentes em 17 Estados brasileiros por meio de unidades industriais e escritórios em 147 municípios e 11 mil funcionários. Para mais informações, visi te www.cargill.com www.cargill.come a central de notícias.

 

Desenvolvido por KYU design gráfico