FUCHS conquista certificação alimentícia ISO 21469


Aquisição do principal selo do mercado de food grade garante a fabricação dos produtos dentro das exigências de qualidade e segurança

São Paulo, Outubro de 2019 – A FUCHS, maior fabricante independente de lubrificantes e produtos relacionados do mundo, acaba de adquirir a principal chancela do mercado food grade, a certificação alimentícia ISO 21469, que garante a fabricação dos produtos dentro das exigências de qualidade e segurança.

De acordo com a Especialista de produtos Food Grade da FUCHS, Lilian Miakawa, o setor é muito estratégico para a companhia já que apresentou crescimento sustentável nos últimos anos, graças à diversificação da indústria de alimentos no Brasil. “Nós tivemos a expansão da utilização dos lubrificantes food grade em diferentes mercados como o de nutrição animal, farmacêutico e cosmético, fabricantes de embalagens e equipamentos associados a esses setores, o que explica o potencial de crescimento e a nossa grande expectativa neste segmento para os próximos anos”, reforça.

A importância de garantir a segurança dos óleos e lubrificantes

Segundo Lilian, o impacto dos lubrificantes nos processos produtivos de alimentos está associado ao seu potencial de risco e também ao fato de ser uma fonte indesejável de contaminação para os produtos alimentícios. A executiva esclarece ainda que na indústria de alimentos e bebidas, a correta escolha e aplicação dos lubrificantes pode assegurar processos mais seguros e ainda evitar contaminação durante o processamento. As indústrias, agências reguladoras e entidades relacionadas ao setor de alimentos e lubrificantes têm atuado no sentido de promover maior segurança durante o processo produtivo, exigindo cada vez mais iniciativas de higiene no processo para garantir produtos mais seguros para a indústria do setor. “Os lubrificantes food grade precisam ser controlados para que sejam utilizados corretamente. A certificação ISO 21469 reforça que nossos produtos atendem a todas as exigências necessárias e não conferem qualquer risco durante a utilização em equipamentos da indústria alimentícia, especialmente nos alimentos produzidos por estes maquinários”, explica.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Desenvolvido por KYU design gráfico