EMBRAPII ABRE CHAMADA PÚBLICA PARA UNIVERSIDADES


A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) abriu, no dia 15 de janeiro, uma chamada pública para universidades federais. O processo irá selecionar, dentro de universidades, grupos de pesquisadores que já trabalham em temas de pesquisa aplicada para atender demandas do setor industrial. O prazo para se candidatar vai até 31 de janeiro.

“Trata-se de mais uma oportunidade para ampliação da rede de unidades EMBRAPII credenciadas. Desta vez, a chamada pública objetiva atrair as universidades federais para, na condição de Unidade EMBRAPII, disponibilizarem sua experiência acumulada em pesquisa e inovação para atender as demandas de inovação industrial”, destacou o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães.

Os grupos das universidades que forem selecionados como Unidades EMBRAPII serão credenciados para receber recursos de até R﹩ 6 milhões (no período de 3 anos) para executar projetos de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação). Esses grupos terão de cumprir metas de desempenho ao desenvolver projetos em parceria com empresas do setor industrial.

Podem se candidatar ao credenciamento como Unidade EMBRAPII todos os grupos de pesquisadores de universidades federais que já desenvolvam parcerias com empresas do setor industrial. Cada universidade federal que não possua unidade EMBRAPII credenciada poderá submeter uma candidatura.

Entre os requisitos para se candidatar, os grupos de pesquisadores deverão demonstrar experiência no desenvolvimento de projetos de PD&I, apresentando uma lista de projetos contratados com empresas da área industrial no período de 2017 a 2019.

ÁREAS E FINANCIAMENTO

A chamada pública vai receber propostas de pesquisadores de universidades federais que desenvolvam projetos nas áreas de agricultura, processos agroindustriais e tecnologias de alimentos; energias renováveis; materiais avançados e tecnologias de informação e comunicação (TICs).

O modelo de financiamento será o usualmente adotado pela EMBRAPII, ou seja, a instituição financiará até um terço do valor total dos projetos. As empresas da área industrial precisam, obrigatoriamente, participar financeiramente dos projetos: os 2/3 remanescentes dos recursos necessários para a execução da proposta deverão ser negociados entre a empresa e a unidade credenciada.

 

Desenvolvido por KYU design gráfico