ChocoEasy® agora é exclusividade da Netzsch, também no Brasil

chocoeasy (1)

 

Acordo com a capixaba Meller transfere para a multinacional os direitos de fabricação e venda do sistema que é referência entre os maiores fabricantes de chocolate do País

Um acordo com a Meller, sediada no Espírito Santo, transferiu para a Netzsch Equipamentos de Moagem, de Pomerode, os direitos de produção e comercialização, bem como a assistência e manutenção do sistema ChocoEasy®, que atualmente é referência mundial entre os principais fabricantes de chocolates, por permitir a conchagem, fundamental para o desenvolvimento do sabor e do controle da reologia.

Pelo acordo, a Netzsch, que já fabricava e distribuía o ChocoEasy® para países da América Latina e outros mercados fora do Brasil, absorve também o mercado nacional. A Meller continua sendo parceira da Netzsch para instalação e desenvolvimento de tecnologias de processo no segmento de chocolates, componds e recheios.

A expectativa da NEM é que a exclusividade sobre o ChocoEasy® represente um incremento de até R$ 12 milhões no faturamento, já que o Brasil é, hoje, o principal consumidor desta tecnologia. Com a nova participação no mercado industrial, aliada à demanda ascendente por tecnologias para acompanhar o crescimento do consumo de chocolates no País, a previsão é ampliar as vendas no segmento, que já representa 30% do volume de negócios da Netzsch Equipamentos de Moagem. Para acompanhar os números, a empresa planeja investir R$ 15 milhões na implantação de uma unidade fabril própria, em Pomerode, a partir de 2013, que terá 7 mil metros quadrados, o dobro da área produtiva atual.

A tecnologia

De acordo com o diretor geral da Netzsch Equipamentos de Moagem, Giuliano Albiero, a abertura do mercado brasileiro para o ChocoEasy® ocorre em um excelente momento, pois o crescimento do poder de compra do brasileiro tem ocasionado um incremento nas vendas de chocolates e a consequente busca por novas tecnologias entre os fabricantes.

“O consumo aumenta e o consumidor está mais exigente, querendo sempre mais novidades, o que leva os fabricantes a buscarem tecnologias para diversificar a produção. Neste sentido, o ChocoEasy® se destaca por oferecer soluções mais ágeis e simplificadas, com instalações compactas, menor custo energético e a possibilidade de realizar testes e experimentações em modernos laboratórios”, afirma.

A principal característica do sistema ChocoEasy®, segundo Albiero, é a flexibilidade das plantas no segmento chocolates – capacidades de 50 quilos até 6 toneladas por ciclo, o que possibilita sua adequação desde pequenas chocolaterias até grandes fabricantes de alto consumo. A partir de setembro a NEM contará com uma planta piloto (capacidade até 300 quilos) em seus laboratórios em Pomerode, que poderá ser utilizada pelos clientes para desenvolvimento e demonstrações (testes de formulação, tempo de processos e qualidade).

Operacionalmente, a Chocoeasy® se diferencia no mercado por permitir a dosagem e mistura de ingredientes a seco (açúcar, massa de cacau e leite em pó), o que representa um ganho de qualidade (sabor e cremosidade) nas receitas de chocolate. Também possibilita fabricar massas de chocolate a partir do açúcar cristal, dispensa a moagem prévia. Para a moagem dos demais ingredientes, a Netzsch também dispõe de moinhos específicos, que se ajustam perfeitamente à planta do ChocoEasy®.

Estratégia comercial

O sistema ChocoEasy® foi lançado e patenteado pela Netzsch Confectionary, na Alemanha, em 2004,como estratégia de expansão dos negócios da companhia no setor de chocolates/doces/açucares. A unidade de Pomerode, absorveu esta divisão de negócios, fornecendo principalmente para os mercados latinoamericanos, sudeste asiático e à Intercompany do Grupo Netzsch. Como a Meller detinha a patente do sistema no Brasil até maio deste ano, as duas empresas mantinham uma parceria para garantir a fabricação e desenvolvimento das tecnologias, permitindo suprir também o mercado nacional.

Agora o sistema passa a ser feito exclusivamente na planta da Netzsch em Pomerode, com mais agilidade e eficiência e com todos os registros junto ao BNDES, o que possibilita o financiamento das plantas pelo Finame. Atualmente o ChocoEasy® é uma tecnologia consolidada, presente nos maiores e mais conhecidos fabricantes de chocolates do Brasil.

Apesar da transferência dos direitos sobre a fabricação e representação da tecnologia no Brasil, Meller e Netzsch continuam atuando em parceria. Pelo acordo, a Meller mantém o apoio técnico à Netzsch no segmento de chocolates, compounds e recheios. “Passamos a nos dedicar exclusivamente ao aprimoramento de tecnologias para o setor, especificamente no processamento de cacau (massa, manteiga e pó de cacau) e up grade de equipamentos usados. Entendemos que esta nova forma de parceria fortifica ainda mais a nossa relação com o mercado, trazendo ganhos para ambos”, afirma Luciano França de Oliveira, diretor comercial da Meller.

Para impulsionar ainda mais o volume de negócios do ChocoEasy®, a NEM terá o suporte da Komatec, de São Paulo, que há quase 30 anos atua na representação exclusiva da companhia para instalações produtivas de coberturas (compounds) e recheios. Para o diretor, Thomas Koblinsky Jr, a licença do ChocoEasy é uma grande oportunidade para a Netzsch diversificar seus negócios. “Atualmente temos inúmeras instalações em operação neste segmento, refinando licor de cacau, compounds, recheios e chocolates. O ChocoEasy complementa de forma considerável o nosso portfólio de equipamentos, uma vez que o mercado de chocolates está crescendo no Brasil e seu consumo está se popularizando”.

Thomas ressalta que, na esteira do crescimento do consumo, estão os investimentos em novos produtos e ampliações de instalações. Este cenário é motivado também pela procura do consumidor por novas opções de produtos, o que direciona o segmento para um conceito mais “gourmet”. “Nesta linha, o ChocoEasy representa um diferencial, por permitir que empresas menores possam adquirir instalações completas e compactas”, diz ele.

A Komatec responderá pelas vendas no Brasil junto com o gerente da Netzsch Moagem em São Paulo, Rafael Ferreira.

Em que o ChocoEasy® se diferencia:

  • Economia energética de até 50%
  • Equipamento mais compacto que os concorrentes (o sistema ocupa aproximadamente metade da área em relação aos métodos convencionais)
  • Facilidade de operação e limpeza
  • É totalmente fechado, o que evita contaminação
  • Processos mais ágeis (curtos) pois dispensa o processo de moagem do açúcar, sem mudar a qualidade final do produto
  • Dispõe de conchas de 50 a 6 mil quilos, de acordo com produção do cliente. Fonte: Assessoria de  Imprensa

Desenvolvido por KYU design gráfico