Mercoagro supera expectativas

 

Feira encerra com recorde de publico e negócios. A próxima edição, prevista para 2020 já tem 50% dos estandes vendidos

 

A 12ª edição da Mercoagro, Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne, realizada entre os dias 11 e 14 de setembro, no Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves, em Chapecó (SC), apresentou resultados satisfatórios. “Apesar dos problemas com o mercado exportador, as empresas do segmento sabem da importância em aprimorar seus processos para ganhar competitividade e a Mercoagro é a vitrine onde todas estas inovações se reúnem”, aponta Vincenzo Francesco Mastrogiacomo, diretor de agronegócio da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), organizadora do evento.

Foram 190 estandes, 198 expositores (em 15 mil metros quadrados de área) com 250 marcas representadas de países como Alemanha, Argentina, Áustria, Bolívia, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Paraguai, Uruguai, França, Islândia, entre outros.

 O número de visitantes-compradores ultrapassou 17.000 e as negociações fechadas foram estimadas em 350 milhões de reais.

Empresas fornecedoras dos mais diversos setores da indústria mundial da carne apresentaram suas inovações, entre eles refrigeração, automação industrial, ingredientes e aditivos, embalagens, transporte e armazenagem, equipamentos e acessórios. Também participaram da exposição fabricantes de máquinas, equipamentos, implementos, insumos e instalações para todas as etapas do processo industrial, desde o abate até o embalamento, congelamento, higiene, segurança e análise de processos.

“Estamos em direção à tecnologia 4.0 e o Brasil começa pensar no mesmo patamar das empresas americanas e europeias”, afirma Mastrogiacomo.

Retomada do crescimento

Cidnei Luiz Barozzi, presidente da ACIC, aponta a vitalidade da Mercoagro como um sinal de que o agronegócio e a agroindústria da carne vão puxar a retomada do crescimento. “Não apenas porque todos os espaços se esgotaram, mas, essencialmente, porque esse evento traduz a ação, o dinamismo e o arrojo de uma das maiores e mais complexas cadeias produtivas da economia brasileira, com a presença dos principais atores do mercado”, realça.

Como reflexo dos resultados positivos, 80% dos expositores renovaram pedido para expor na 13ª edição, em setembro de 2020, de acordo com levantamento da Enterprise, empresa contratada para comercializar os espaços aos expositores. “Os empresários renovaram contratos porque a feira atingiu plenamente o objetivo de vendas”, afirma Maria Antônia Ferreira, diretora da Enterprise Feiras e Eventos, que renovou contrato com a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) para a venda da 13ª edição da Mercoagro,programada para setembro de 2020, em Chapecó.

 

Soluções inovadoras para o segmento de aves

A Foodmate, empresa holandesa presente no Brasil há dois anos, apresentou a Ultimate Desossadora de Pernas. O sistema inteligente de leitura por imagem da Ultimate faz com que o processo de corte se adapte fielmente ao tamanho e peso das pernas, sem restrição quanto às variações. O equipamento é adequado às novas regulamentadoras brasileiras (NRs) e, dentro de um cenário conservador, o retorno de investimento é de 22 meses. Segundo Antonino Mascarenhas, diretor da multinacional, países como Coréia, Estados Unidos e Holanda já lideram a lista de clientes que adquiram o equipamento que tem capacidade de desossa de 6.000 pernas por hora. “É um produto que traz inteligência, eficiência e precisão o processo de desossa de pernas inteiras”,afirma.

A MarelPoultry, multinacional holandesa que possui escritório e fábrica em Piracicaba (SP), trouxe o novo sistema AMF-i com foco para a filetagem de peito de frango. “O sistema possibilita alcançar o equilíbrio certo, principalmente por sua capacidade de fornecer produtos finais de qualidade com alto rendimento constante e baixo consumo de mão de obra’, explica Lambert Rutten, gerente comercial  da companhia”.

O segundo grande ponto de foco da MarelPoultry foi o sistema de filetagem de sobrecoxa. Trata-se da primeira solução em linha de filetagem de alta capacidade do mundo para esse produto. “Com a máxima eficiência, o osso é cuidadosamente separado da carne, a fim de fornecer filés de sobrecoxa de qualidade de açougue. Enquanto isso, a cartilagem do joelho é removida com precisão e, em nenhum ponto no processo, há necessidade de corte manual”, completa Rutten.

Paletização robótica para o mercado da carne

A Mesal participa pela segunda vez da feira e expos um sistema de paletização robótica e um robô colaborativo para manipulação de produtos. Rael Larini, o gerente comercial da Mesal, explica que com o sistema de paletização inteligente, o cliente tem informações da máquina ou do processo até o nível gerencial. “A principal característica desse robô é fazer a montagem do pallet”, frisa acrescentando que os robôs são importados do Japão e Europa. A entrega é feita conjuntamente com um estudo de todo o fluxo do produto dentro da empresa, visando o melhor aproveitamento de espaço, da eficiência da linha e da tecnologia. O sistema tem capacidade para produtos com até uma tonelada e aplicações com até 1500 caixas por hora.

Para a manipulação de alimentos, a Mesal levou o robô colaborativo que pode trabalhar entre as pessoas porque possui sistema de segurança por toque. “Para o mercado da carne esses dois robôs são lançamentos, pois ainda é novidade o uso da robótica para paletização e manipulação”, comenta Larini.

Tecnologia para embutidos

A Viscofan líder mundial no mercado de embalagens de celulose, colágeno, fibrosa e plástico para a produção de embutidos, levou como novidades as tripas com especiarias e a nova linha de colágeno para linguiça frescal e calabresa. A matéria-prima principal da tripa artificial é o colágeno, uma proteína natural que é encontrada em animais e absorvida com segurança e facilidade pelo organismo humano. Pedro Crespo gerente de marketing para a América do Sul explica que a produção da tripa de colágeno é um processo tecnológico moderno e sofisticado que reconstitui a matéria-prima, transformando-a em um gel consistente e estável, ideal para a produção de embutidos.“Graças à sua estrutura e alta flexibilidade, a tripa de colágeno garante processos mais limpos e rápidos na produção e já é um aliado estratégico para os fabricantes de embutidos em todo o mundo”, considera Crespo.

Salão da Inovação

O Salão da Inovação integrou a programação gratuita da Mercoagro. O espaço foi dedicado à apresentação de novos projetos selecionados pelo Instituto Senai de Tecnologia em Alimentos e Bebidas.

Três grandes painéis foram montados dentro do espaço da Mercoagro 2018. “São trinta projetos à mostra no Parque. Dois painéis estão localizados na interligação entre o Pavilhão Amarelo e o Pavilhão Verde e um está ao lado do Espaço do Senai no Pavilhão Vermelho”, explicou Almeri Dedonatto, diretor regional Oeste do Senai.

Outro espaço bastante disputado foi a Clínica Tecnológica, projetada para apresentar temas atuais e de interesse da cadeia produtiva da carne, na forma de palestras orientativas e bate-papo entre especialistas e participantes. Segundo a coordenadora de Inovação e Consultoria do Senai, Gabrielle Chiarani, a Clínica Tecnológica é um espaço elaborado pelo Instituto Senai de Tecnologia em Alimentos e Bebidas para consultoria técnica individual, auxílio e orientação aos participantes. “Além disso, são realizadas explanações dos temas com as mini palestras e bate-papo”, informou.

Entre os assuntos debatidos na Clínica estiveram a rastreabilidade genômica na planta de processamento de produtos cárneos; o controle e monitoramento de Salmonella no processo de Produção de Frangos e Suínos,;e os desafios dos laboratórios para implantação da ISO 17025 e as novidades da versão 2017 entre outros temas.

 

Desenvolvido por KYU design gráfico